Como ganhar dinheiro fácil no Japão?

Como ganhar dinheiro no Japão?

Este artigo aborda uma forma utilizada por alguns para ganhar dinheiro com a (em cima da) comunidade brasileira no Japão e outras dicas importantes.

Como? É mais ou menos assim:

– Pense na comunidade brasileira como um nicho de pessoas desejosas por esperança…

– Leia livros de auto-ajuda e biografias de grandes empresários, de homens e mulheres de sucesso, leia também um pouco de psicologia e de neurolinguística, nem que seja para aprender alguns chavões, algumas palavras impactantes…

– Releia quantas vezes precisar para assimilar o conteúdo e faça resumos e mapas conceituais de tais livros…

– Sistematize o aprendizado obtido a partir dessas leituras e internalize as palavras e termos chaves…

– Monte um PowerPoint (slide de apresentação) caprichado, com flechas, fluxogramas, foto e frase de alguém de sucesso…

– Assista à vídeos de oratória e acompanhe vídeos de palestrantes no YouTube; imite os trejeitos do orador, nos gestos, tom de voz e expressão corporal …

– Inscreva-se em algum programa já existente de coaching, treinamento de pessoal etc.; procure ter algum “capital simbólico” (diploma) para ostentar no seu currículo, principalmente os oriundos de instituições com nomes estribados, preferencialmente em inglês, daí não precisa nem ser de instituições conhecidas, pois “para quem está com fome (o seu público alvo) até o amargo é doce”.

– Ensaie apresentações para parentes e amigos próximos abordando temáticas que “vendam sonhos”, ofereça-lhes “sacadas sinistras”, palavras “impactantes e poderosas”; lembre-se, alguns colunistas, vloggers e blogueiros da comunidade fazem isto, “vendem sonhos”.

– Produza material e divulgue seus serviços de “palestrante”, e tente trazer alguém renomado do Brasil para dar sustentação inicial no seu negócio de cursos e palestras motivacionais.

– Organize palestras sequenciadas, aproveite ocasiões de feriados prolongados para oferecer o seu curso com duração de alguns dias, e não se esqueça de mencionar que o curso é uma “ferramenta poderosa” (use essas palavrinhas, o povo gosto, sente firmeza).

– Cobre caro pelas palestras, pois as pessoas tendem a dar mais valor para algo com preços abusivos, principalmente se for algo não quantificável materialmente como palestras.

– Prepare-se para vender o que a comunidade, ou parte dela, quer ansiosamente ouvir…

– Elabore um certificado bacana e anuncie isto no material de divulgação, aliás, enfatize esta parte dizendo se tratar de “certificado internacional”, a plebe tem fetiche por isto. Não se esqueça, hein!, enfatize: “o participante ganhará um certificado-internacional-válido-no-Brasil-reconhecido-pelo-consulado!”.

– Adquira um terninho bacana, dois botões, bem cortado… (Ah, e apare as sobrancelhas e faça as unhas!)

– Publique coisas positivas diariamente no seu perfil de FB. Ostente um pouco também, afinal, você deve parecer um vitorioso…

– Participe de eventos em que estejam presentes figuras ilustre da comunidade, tais como embaixador, cônsules e empresários antigos; não perca a oportunidade de tirar fotos com eles, isto ajuda a divulgar seu nome e a legitimar seu curso, a “palestra poderosa” (essas palavras são importantes)…

– Não ensine o ‘pulo do gato’ de uma só vez, dê “os segredos para o sucesso” a conta gotas. Utilize a ‘estratégia do chamariz': em toda palestra, mesmo depois que você já tenha recebido por ela, você deverá propagandear um outro curso adicional a ser oferecido por x ienes; mas nunca diga as expressões “vai custar x ienes” ou “vai sair por y ienes”, diga que o “investimento é de tanto”. “Investimento”, outra palavra “poderosa”…

– Crie uma fan page e faça ‘vídeos/chamadas’ para ser divulgados via FB, e tente bolar algo assim:

1- Todo vídeo você precisa estar num lugar maneiro…

2- De preferência dizer que economizou x mil ienes, ou que aumentou sua renda em y mil ienes…

3- Todo vídeo você deve começar falando rápido, dizendo seu nome e o nome do seu espaço, palestra, programa, projeto ou site…

4- Todo vídeo você precisa mostrar que “se eu consegui, você também pode conseguir” — não se esqueça, venda esperança…

5- Todo vídeo você deve apresentar uma sacada sinistra, algo tirado dos livros de auto-ajuda e biografias que leu.

Olha aí, só nestes 5 pontos você já tem pautas para cursos e palestras! Você poderá simplesmente ensinar às pessoas como aplicar esses pontos, nada mais! E não se esquece de valorizar o produto (curso), afinal, você não é feirante, tem de cobrar caro!

Existem inúmeras pessoas fazendo exatamente isto na internet, e outras aqui mesmo na comunidade, se apresentando bem embaladinhas num terninho bacana, com penteadinho bonito, um foto-shop bem trabalhado e com um bom marketing pessoal.

E não se esqueça: tenha sempre uma sacada fenomenal, um pensamento inspirador, uma frase de efeito para ser compartilhada e recompartilhada por aqueles que a recebem.

E se precisar de algo para motivá-lo, leia esta citação com bastante atenção e se inspire:

“Eles não fundam escolas permanentes, mas propõem, mediante retribuição (discursos sob encomenda), em forma de palestras e cursos. E, para atrair os ouvintes, fazem sua própria publicidade, dando conferências, por ocasião das quais provam seu saber e habilidade retórica. São professores ambulantes, que beneficiam com sua técnica não só a cidade onde vivem, mas ainda outras cidades”.

Bem, estes foram os conselhos para quem quer ganhar dinheiro com a comunidade, dando cursos e palestras. Agora, segue meu conselho ao estimado e atento leitor:

Não se deixe ser seduzido por esses espertalhões! Quer aprender algo? Faça você mesmo! Deixe a inércia e covardia de lado e aplique-se a estas dicas de como aprender algo de forma significativa:

1 – Visite sites de livrarias, leia resumos e informações técnicas de livros de biografias e administração e negócios; fuja de livros com “verdades prontas”, que trazem “fórmulas da felicidade”, ex.: auto-ajuda;

2 – Adquira um livro sobre o assunto que mais lhe interessar, ou busque por PDF gratuito do livro na internet;

3- Estude o livro aplicando estas estratégias: (a) antes da leitura propriamente dita, observe com atenção as ‘pistas’ deixadas do autor (título, subtítulos, palavras em destaque, notas de rodapé) e ative seus conhecimentos prévios; (b) leia o texto em partes, deixando suas ‘marcas’ (sublinhando, fazendo anotações nas margens); (c) identifique, para cada uma das partes do livro (nos tópicos ou parágrafos), as principais ideias do autor; (d) faça registros das suas observações;

4 – Leia as críticas, resenhas e comentários acerca do livro na internet;

5 – Procure por outras obras relacionadas ao livro escolhido;

6 – Pesquise no YouTube vídeos sobre o tema ou sobre os tópicos abordados, para melhor entendimento, e participe de bate-papo em grupos no FB que abordam os assuntos de sua leitura;

7 – Procure aplicar os princípios organizacionais e ensinamentos importantes que você aprendeu, sobretudo nos livros de administração e negócios;

8- Analise questões do cotidiano utilizando e relacionando com os conceitos estudados;

9- Escreva um texto ou grave um áudio/vídeo sobre o que aprendeu, sobre a aplicação do que aprendeu, sobre suas experiência e reflexões, e compartilhe o conhecimento adquirido;

10- Reúna-se presencialmente com amigos que queiram estudar o mesmo assunto e, assim, debatam sobre o que estaduram individualmente.

11- Ensine estes 10 pontos acima para seus amigos e conhecidos.

Para finalizar… Faça isto sempre que quiser aprender algo novo. Ou você vai preferir pagar — e caro — à algum espertalhão que se aplica a ler, muitas vezes de forma bem superficial, e dar palestras?

E lembre-se… Já dizia o velho ditado: “em terra de cego, quem tem um olho [com miopia] é rei”; e é este princípio que os espertos tem seguido para tirar proveito dos que carecem de um pouco mais de conhecimento.

Um forte abraço!

By Connexion.tokyo Team

Curta nossa pagina no FB clicando aqui, indique a seus amigos, fique informado em primeira mão de informações importantes…clique aqui..