Diário de fábrica no Japão #1: pessoas bitoladas e suas picuinhas

Diário de fábrica #1

A pessoa é tão bitolada em fábrica no Japão, que respira, vive, transpira, come e bebe fábrica; só conversa sobre as picuinhas de fábrica; para essa gente, o Japão se resume a fábrica. Não tem outro assunto a não ser falar do daisha que estava fora do lugar, do outro que não estava com a camisa pra dentro da calça, do chefe que pediu pra ele mudar a posição do pareto. Enfim, os assuntos do sujeito é só relacionado a fábrica, fábrica, fábrica. Você pode até tentar colocar outro assunto em pauta que não há retorno.

Daí chega na hora do Kyukei, você senta para descansar, aí chega essa pessoa, com uma conversa ruim, trazendo essas picuinhas do serviço para a “sagrada” hora do descanso, momento em que você quer descansar a moringa, relaxar um pouco. Te deixa sem opção. Assim, você não tem outra alternativa senão pegar seu smartphone e navegar na rede, ao menos terá assuntos variados para interagir. 📱

Daí, após o reclamante despejar toda sua conversa ruim no ambiente, ele olha para os demais com os smartphones nas mãos, e diz: “é, foi-se o tempo em que as pessoas tinham assunto para interagir. Bem que Einstein tinha razão: essa tecnologia está acabando com as relações entre as pessoas.”.

Será que é só as tecnologias?📱💻🖥⌨

Esse tipo de gente nem Freud explica.

Conhece gente assim?

 

(Imagem: canal do YouTube “Entendeu ou quer que desenhe?”)